Traduzir

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Eu Já Cansei.

Eu já cansei. Nesse coração não tem mais espaço pra tanto sofrimento. Não posso mais me deixar levar apenas por belas palavras ou por uma aparência praticamente perfeita. Não que, essas, sejam coisas fúteis, mas que possuem um grande poder de persuasão; que nos levam a idealizar o ‘’alguém perfeito‘’; um alguém que pensamos poder nos fazer feliz. Mas não. Toda aquela idéia de felicidade se vai junto com a própria felicidade. Toda aquela expectativa de se sentir bem também acaba. Então, voltamos a ser, simplesmente, um corpo; somente carne e osso juntos num mesmo lugar. Só isso. Um corpo sem alegria, sem brilho, com uma cor morta. Morreu junto àquele sentimento sentido antes. Eu já cansei. Não dá mais. Agora é a minha vez de ter importância. Agora é a minha vez de ter vez. Só quero aproveitar o tempo que deixei pra trás. Antes, não vivia sem você. Hoje, preciso e consigo viver sem você na minha vida. Eu já cansei. Cansei de abandonar tantas boas coisas em minha vida para ficar pensando em você. Antes, sentia correr em minhas veias tua respiração. Estava tão ligada a você, tão apaixonada por você, que te via em meus sonhos. Sem você, morria. Estava sentindo dentro de mim que esse amor não iria acabar. Era forte o possível para que não acabasse. Acreditava que, um dia, pudesse ser recíproco. Minha vida dependia dele. Acreditava que, ao invés de ficar chorando por não te ter ao meu lado, poderia sorrir por saber que ficaria comigo; que me faria bem; que me faria esquecer todos os problemas da vida e o que restasse de ruim nela. Isso tudo, sabe por quê? Simplesmente pelo fato de que nada mais importava pra mim além de você. Porque, dentro do meu peito, algo me dizia que você era real motivo da minha felicidade. Agora, eu já cansei. Cansei de não ser nada para alguém que era tudo pra mim. Meu cabelo não tinha brilho, minha vida não tinha cor, minha face não permitia a existência de um sorriso. Eu não vivia. Meu corpo era fraco, meu peito doía, meus olhos pareciam cansados. Eu não vivia. Andava cabisbaixa, me encolhia diante de qualquer situação, sempre doía o meu coração. Eu não vivia. Mas, depois disso tudo, você sabe o que aconteceu? Então. Meu cabelo possui um brilho invejável, minha vida tem uma cor inigualável; em minha face, existe um sorriso indestrutível. Agora eu vivo. A força do meu corpo é maior que você, meu peito não voltou a doer, meus olhos não parecem mais adormecer. Agora eu vivo. Levantada está minha cabeça, posso e consigo enfrentar qualquer situação que apareça, não mais permito que a dor em meu coração permaneça. Agora eu vivo. Não vou mais me entristecer por causa de algo que é menor que eu. A minha importância é maior que a sua. Não vou deixar que alguém como você me tire o prazer da vida. Isso não faz sentido. Não vou fazer triste alguém que quer a minha felicidade. Já foi. Acabou. Agora, minha vida vai mudar. Agora, feliz vou andar. Tenho mais é que me valorizar. Com besteira, não vou meu tempo gastar.

Lana Sena

Um comentário:

  1. sim querida temos que nos falorizar, gostei do poema http://www.tuavidaeumapoesia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Direitos Autorais reservados.

Textos sob a proteção da lei 9.610/98 da criação intelectual. O uso não facultativo - total ou parcial - dos textos aqui exibidos será tido como crime de plágio.

Total de visualizações de página

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget